quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

.

tenho saudade dos meus sonhos
daqueles que, travestidos de rostos do passado
me levavam pela mão por caminhos que nunca andei
que nunca conheci porque sonhava

quem sonha não se lembra mesmo de nada
são vagos, insubstanciais
inconclusivos.  como minhas memórias
de um passado que só sonhei

tenho saudade dos meus sonhos
pois quem sonha só sonha
e mais nada

.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

pro ninão

.


um dia a mais, um dia a menos
rodando a roda, em sua rota
pés animais, todos corremos
e au aucançá-la, um lírio brota


.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

domingo, 25 de setembro de 2016

.



encarcerados, multicelulares
seres humanos pendem, cabisbaixos
por fio tenso: o abismo lá debaixo
não causa espanto ou trocas oculares

na pequenez da cela, tão distantes
pelas janelas, longe de seus lares
escutam ao mundo, mudos, singulares
a lhes chamar plurais, mas como dantes

fazem-se surdos. cegos, ignorantes
crendo-se reis, prostrados. por pesares?
não, pelo próprio umbigo, indigesto

no microscópio, seres celulares 
levam no elevador. cabeça abaixo
num cumprimento: somos nossos gestos



.

segunda-feira, 19 de setembro de 2016